César Nunes fala sobre como o amor educa durante 40tena Cultural na terça-feira

Programação também inclui, no dia 6/7, debate sobre “Paulo Freire 100 anos: Ler o mundo é essencial”

05/07/2021 - 14:07:02

Programação também inclui, no dia 6/7, debate sobre “Paulo Freire 100 anos: Ler o mundo é essencial”, com o doutor em física, antropólogo e criador do termo e da proposta SULear, Marcio D’Olne Campos, mediado pela curadora da FIL, Adriana Silva. Os encontros acontecem pela plataforma de reuniões ZOOM, Youtube e site oficial da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto. Na quinta-feira (8/7) acontece a atividade “Dicas de Leiturinhas: Livros infantis para a sala de aula”, às 16h30, e encerrando a semana, no sábado (10/7), às 16h, acontece a contação de história “Da renovação da vida”, com Thayame Porto

Ribeirão Preto (SP), 5 de julho de 2021 – Durante o mês de julho, a programação da 40tena Cultural, projeto on-line da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, abordará o tema “Educação para todos”. Para abrir a semana de atividades, o educador, professor universitário e filósofo, César Nunes, participa do bate-papo “Amor que educa”, na terça-feira (6/7), às 10 horas. A atividade, uma parceria com a Diretoria de Ensino – Região de Ribeirão Preto, será realizada no canal do YouTube do Núcleo Pedagógico e no canal da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto.

César Nunes – que já esteve na Feira Internacional do Livro em 2015 e foi o educador homenageado em 2017, explica que a atividade será destinada aos professores, como uma forma de homenagear todos os profissionais da educação. “Se nós não perdemos nossa saúde psíquica durante a pandemia, foi porque os professores, coletiva e singularmente, se superaram e aprenderam sobre as tecnologias para continuar produzindo sua função social”, comenta o filósofo.

O educador destaca que conversar sobre o amor e a forma como ele educa promete sensibilizar os professores, especialistas e gestores que estarão presentes na atividade. “Pretendo abordar a dimensão do amor como prática de acolhimento, ética, estética e característica socioemocional, tão necessária para a produção de laços afetivos”. Para ele, o amor é um componente fundamental na metodologia escolar, “uma projeção de relações humanizadas na escola e na função social”.

O encontro irá abordar também a falta desse entendimento no ambiente escolar, o que trouxe um resultado na sociedade atual que passou a viver um processo de insensibilidade e desumanização. Para César Nunes, cada vez mais, as pessoas parecem estar autorizadas pelos acontecimentos ao redor do mundo, a falar de morte, violência e cotidiano bruto sem sensibilidade. “A afetividade não é natural em nós, ela tem de ser produzida por um processo educacional. Seja por adultos, professores, pais e comunidade”, afirma o professor.

Paulo Freire - 100 anos: Ler o mundo é essencial

Também na terça-feira (06/07), às 20h, será realizada a atividade: “Paulo Freire - 100 anos: Ler o mundo é essencial”. O bate-papo terá como convidado o doutor em física, antropólogo e criador do termo e da proposta SULear, Marcio D’Olne Campos. A mediação é de Adriana Silva, curadora da Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto (FIL) e vice-presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto. A atividade acontece por live, no Instagram da instituição, e transmitida também pelo canal da entidade no YouTube e plataforma digital da Fundação.

O educador e filósofo brasileiro Paulo Freire (1921-1997) é considerado um dos maiores pensadores da pedagogia mundial. Com isso, o bate-papo promete abordar uma das principais ideias do filósofo - “Antes mesmo da criança ir para a escola, ela já lê o mundo”.

Para o antropólogo Marcio D’Olne Campos, esse pensamento explica quando o jovem capta certas linguagens presentes à sua volta: como os traços do pai, da mãe, dos tios e assim se recorda de quem são. “Ou apenas quando precisa comer, basta chorar. Isso é uma leitura do mundo sem letras e números. Quando ela entra na escola, a criança aprende a ler e a escrever relendo o mundo, agora com as letras do alfabeto e com os números”, explica.

Ele ainda se compromete a defender Paulo Freire no bate-papo, uma vez que o método proposto pelo filósofo é muitas vezes crucificado, de maneira errada. “Ele é importantíssimo, mas Paulo não é apenas um criador de métodos. É um idealizador, pensador, filósofo da educação e pedagogo exemplar. E isso é tudo o que deve ser considerado”, constata.

Marcio D’Olne Campos faz ainda uma análise de que a visão de mundo é apenas levantar problemas e resolver. “O principal problema dos livros didáticos é que, ao final dos capítulos, existem problemas e questões enumeradas. Elas foram criadas pelo autor do livro, não pelo aluno. É este aluno que deve elaborar sua própria problematização e enfrentar sua solução. Porque aquilo será a visão de mundo lido por ele”, comenta.

Dicas de Leiturinhas

A programação da semana apresenta ainda, na quinta-feira (08/07), às 16h30, a atividade “Dicas de Leiturinhas: livros infantis para a sala de aula”, com a professora e contadora de histórias, Aline Botelho. A transmissão será realizada através do Instagram, YouTube e plataforma digital da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto.

A professora irá usar toda sua experiência em sala de aula para indicar algumas obras para serem usadas no ambiente escolar ou mesmo em casa. Para ela, a leitura auxilia na formação da criança e do jovem que está iniciando sua vida acadêmica. “Uma criança que lê será um adulto que lê e desenvolve suas próprias opiniões. Além de uma boa leitura, esse aprendizado irá resultar em uma boa escrita e muita imaginação através das histórias”.

Aline Botelho adianta algumas obras que serão indicadas: “Chapeuzinho Amarelo”, de Chico Buarque; “Pandolfo Bereba” e “Rumboldo”, ambos de Eva Furnari. “Pretendo expor sobre a obra, falar sobre elas e algumas formas de trabalhar com esses livros dentro da sala de aula”, comenta.

Contação de História “Da renovação da vida – Inspirada em Cidinha da Silva”

Em função de problemas técnicos, a contação de história “Da Renovação da Vida”, com Thayame Porto foi remarcada para este sábado (10/7), às 16h. A história é inspirada na obra de Cidinha da Silva, autora participante do projeto Combinando Palavras durante a 20ª FIL – Feira Internacional do Livro.

SERVIÇO

Palestra: “Amor que educa”
Com César Nunes, professor universitário e filósofo
Data: 06 de julho, terça-feira
Horário: 10h
Plataformas de exibição: Plataforma digital (http://www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (http://www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

Bate-papo: “Paulo Freire - 100 anos: Ler o mundo é essencial”
Marcio D’Olne Campos (doutor em física, antropólogo e criador do termo e da proposta SULear) e Adriana Silva (curadora da Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto (FIL) e vice-presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto)
Data: 06 de julho, terça-feira
Horário: 20h
Plataformas de exibição: Instagram (@fundacaolivrorp), plataforma digital (http://www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (http://www.fundacaodolivroeleiturarp.com e http://www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

Dicas de Leiturinhas: “Livros infantis para a sala de aula”
Com Aline Botelho, professora e contadora de histórias
Data: 8 de julho, quinta-feira
Horário: 16h30
Plataformas de exibição: Instagram (@fundacaolivrorp), plataforma digital (http://www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (http://www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

Contação de História “Da renovação da vida – Inspirada em Cidinha da Silva”
Com Thayame Porto, contadora de histórias
Data: 10 de julho, sábado
Horário: 16h
Plataformas de exibição: Instagram (@fundacaolivrorp), plataforma digital (http://www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (http://www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

O projeto 40tena Cultural

O projeto 40tena Cultural, que começou em março de 2020 com uma programação consecutiva, já realizou mais de 120 atividades e interagiu com mais de 40 mil pessoas. O 40tena Cultural, realizado pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, tem como proposta incentivar as pessoas a ficarem em casa durante o período de isolamento social, em virtude da pandemia do coronavírus (Covid-19). Semanalmente, são divulgadas atividades que abrangem desde as transmissões ao vivo com artistas e convidados até contação de histórias para crianças, shows, dicas e discussões de livros. Para acompanhar a programação semanal, basta acessar as redes sociais da Fundação do Livro e Leitura:

Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (http://www.facebook.com/fundacaolivrorp)
Linkedin (fundacaolivrorp)
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)
Plataforma http://www.fundacaodolivroeleiturarp.com

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

 

<span style="\&quot;margin:" 0px;="" padding:="" box-sizing:="" border-box;="" outline:="" none;="" font-family:="" arial,="" sans-serif;\"="">

Autor: usuario07